Análise – 2 Coelhos

Postado por Lufi há 3 anos


Estava animado quando cheguei ao cinema, com a pretensão de assistir a última sessão do dia de Sherlock Holmes – O Jogo das Sombras, até descobrir que fui enganado pelo site onde chequei os horários, tendo que escolher entre ficar pra a única sessão restante, do brasileiro 2 Coelhos, ou voltar pra casa, derrotado pela frustração, e me contentar com a combinação atraente, e geralmente sonífera, de cama e filme. Porém, seria a segunda vez na mesma semana que teria ido ao cinema e voltaria pra casa chupando o dedo, então terminei ficando, e o que me ajudou em grande parte a decidir por isso foi a lembrança do trailer de 2 Coelhos, onde explosões em câmera lenta e sequências surreais dançavam na tela ao som instigante da música Kings and Queens de 30 Seconds To Mars, todos elementos bastante diferentes do tradicional que o cinema brasileiro costuma nos mostrar mas que pareciam ter sido feitos um para o outro.

O filme se passa na capital paulista e começa com a apresentação do protagonista Edgar (Fernando Alves Pinto), e com o detalhamento de um certo e complexo plano, feito pelo mesmo, que explica de uma forma interessantíssima, misturando cenas reais com cg (computação gráfica), como ele chegou ali, o que ele pretende fazer e quem é cada peça que compõe este plano, entre elas, valendo destacar o criminoso precavido Maicon (Marat Descartes), Júlia (Alessandra Negrini), uma promotora atormentada por crises de pânico e metida até o último fio de cabelo em esquemas de corrupção e Walter (Caco Ciocler), um misterioso e melancólico ex-professor que trabalha como barman no restaurante do pai de Edgar.

Edgar, é um personagem que até pelas suas próprias palavras “Não acredito em bom nem mau, simplesmente as pessoas escolhem caminhos, que mais cedo ou mais tarde, a justiça vem cobrar ou recompensar.”, foge dos rótulos de herói ou anti-herói. Trintão, desempregado, feio de doer e de voz esquisita, passou 2 anos fora do país, tentando superar um traumático acidente de carro, e ao voltar, gasta seus dias jogando videogame e vendo pornografia na internet, enquanto arquiteta um esquema para roubar 2 milhões de dólares e matar um político corrupto e o perigoso Maicon, não por vingança, e sim pra fazer justiça, e é aí que está o grande trunfo de 2 Coelhos, na forma como as motivações que fizeram o protagonista tomar essas atitudes são reveladas.

Durante as suas quase 2 horas de duração, o filme utiliza constantemente efeitos especiais, as vezes exagerando um pouco no uso da câmera lenta, porém na grande maioria das vezes acertando, tendo como pontos mais altos a paródia feita inteiramente em Cg de GTA com a vida de Edgar em Miami, as alucinações surreais de Júlia durante suas crises de pânico e a incrível e hipnotizante cena de explosão, protagonizada também pela personagem da Alessandra Negrini lá pelo final do filme, nada tecnicamente de outro mundo mas extremamente competente do lado artístico.

Podemos dizer que a cereja nesse bolo de efeitos especiais é a ótima trilha sonora que vai desde Matanza, passando por Titãs, 30 Seconds to Mars e chegando até o Radiohead, porém, apesar da qualidade das bandas, as duas últimas citadas tem a mesma música executada várias vezes durante o filme, Kings and Queens, de 30 Seconds, toca cerca de 6 vezes e Exit Music, de Radiohead, umas 3, o que termina soando estranho pela incomum repetição.

Com o plano de Edgar sendo colocado em prática, o filme muda de ritmo e o diretor Afonso Poyart acelera, bombardeando o telespectador ferozmente entre ótimas sequências de ação e relevantes informações sobre o passado dos personagens, que ao mesmo tempo em que são mostradas ao público, praticamente reorganizam por completo a cada vez mais interessante rede de conexões entre Edgar, Walter, Júlia e Maicon, mantendo o ritmo até o final e criando um desfecho angustiante, porém inspirador, que me deixou extremamente surpreso e satisfeito com a qualidade do que vi, e conquistando a minha admiração.

Então é isso meus queridos Pixel Geeks, 2 Coelhos é uma ótima e grata surpresa do cinema nacional, um espetáculo visual mostrando ação e efeitos especiais como nunca tinham sido feitos por aqui, e conta a história de justiça e redenção de um cidadão comum de classe média, que decide agir contra dois dos piores tumores da humanidade, a corrupção e a criminalidade,porém por motivos diferentes dos convencionais, brilhando com seu roteiro original, e que termina multiplicando por 1000 o resultado esperado de cada expectativa criada no seu decorrer. 2 Coelhos é um grande salto de qualidade para o cinema brasileiro, e um orgulho pra cada um de nós, fiquemos de olhos bem abertos para o diretor Afonso Poyart, podem anotar que ele vai longe.

2 Coelhos
Gênero: Ação
Ano de Produção: 2011
Estréia Nacional: 20 de janeiro de 2012
Duração: 108 minutos
Direção: Afonso Poyart
Roteiro: Afonso Poyart e Izaías Almada

25 Comentários

  1. Lucas_lisboa disse:

    pra mim um dos melhores filmes nacionais que vi

  2. pedrinho disse:

    Analise perfeita! Muito bom o filme po, surpreendeu e muito as expectativas. Mais uma vez o cinema brasileiro dando show… Belo texto Lufi :D

  3. Leticia disse:

    Confirmo muuuito a análise feita por Lufi! O filme é muito empolgante e com certeza é uma novidade pro cinema nacional. Achei melhor do que Sherlock Holmes 2 … Enfim, mandou muito bem na análise Luis -e o filme te ajudou também kkkkkk-

  4. Pipoca disse:

    SPOILERS

    Sim mas como ele sabia que ela escolheria casar com o Walter ? Ela podia casar com qualquer um o.o

  5. Pipoca disse:

    Um dos melhores que eu vi.

    Obrigado, Lufi, se não fosse você eu teria assistido Sherlock Holmes também >.>

    Só achei o final estranho…

    SPOILERS ON

    Tipo, ele fez Justiça dando um filho e uma mulher pro Valter… Eu acho. Mas como ele sabia que a Julia ia ficar com ele ? Tipo, ela podia ficar com qualquer pessoa do mundo o.o

    SPOILERS OFF

    Mas é muitooooo bom.

    • Lucas disse:

      *ATENÇÃO SPOILERS*
      Acredito que ele tenha feito isso pois ele se sentiu culpado por matar a família do Valter e não ser preso.

    • Daniel Barbosa disse:

      OH belê, abriram a caixinha de spoilers.
      Os Spoilers deveriam ficar na cor preta, ai se alguém quisesse ler selecionava a partir do texto Spoiler ON até Spoiler OFF, por que dificilmente o ser humano não vai ler..rsrs

    • Rodrigo Carvalho disse:

      SPOILERS ON

      Na minha opinião quem matou dois coelhos com uma paulada só foi o personagem walter. Foi ele que fez a própria justiça fazendo o Edgard passar por tudo que ele passou, no fim das contas os dois coelhos abatidos foram o político (que ajudou o edgard no passado) e o edgard.

      Na cena em que walter lê um poema e o edgard olha com uma cara de derrota (pra mim esta cena cronologicamente falando acontece depois da morte dos bandidos) mostra que na verdade quem se deu bem no final foi o walter que ficou com a mulher e a filha do edgard. O Edgard não “deu” um filho e uma mulher ao walter, na verdade perdeu.

  6. Murilo Abadá disse:

    cara! Parabens lufi,boa critica! preciso ver esse filme(se eu conseguir baixar na internet né XD)

  7. Lucas_lisboa disse:

    dei a ideia no post sobre os indicados ao oscar,valeu mesmo pela análise

  8. arieldenis disse:

    Ta de parabens pelo texto,ein, Lufi!

    Quantoaofilme, tô maluco pra ver. Parece ser extremamente nerd e cheio de referências. Muito bem vindo o cinema brasileiro tentar dar uma variada.

  9. lazaro disse:

    karalho q análise em lufi puts. kara quando eu via o trailer eu fikava tipo “esse filme é brasileiro mesmo” mas com essa análise confirmou q o filme é ótimo mesmo vou assisti agora mesmo

  10. Jessica Lima disse:

    Ótima análise. Tá de parabéns! Me deu até vontade de assistir o filme ._.

  11. Evellyne Novaes disse:

    Oi Lufi, assisti o filme ontem e achei sensacional!!! Um filme nacional de arrepiar e pra gringo nenhum botar defeito!!

    Adorei como a trama nos prende até o final, e quando você acredita finalmente ter compreendido tudo, o roteiro nos surpreende novamente!! Ótimo roteiro, linda fotografia, trilha sonora marcante, cenas de tirar o fôlego e animações muito bem usadas!!

    Adorei sua descrição e imagens, o post ficou ótimo!
    Espero que muuitos brasileiros venham prestigiar esse filme no cinema, e não comprar o cd pirata como em Tropa de Elite! hahahahah

    Parabens a Poyart! E vamos ficar ligados nesse cara que ele ainda vai trazer grandes filme aos brasileiros!

    Um abraço,
    Eve

  12. Kekemba disse:

    Doido!! Acho que o parâmetro utilizado foi bastante eufemizado, quando você escreveu dizendo que o filme vai de Matanza a 30 seconds, na verdade o filme vai de Avassaladores(Sou foda, Digdindigdindigdin) a 30 seconds to mars e Matanza, que convenhamos a música “Imbecil”(nome da música de Matanza que toca no filme) encaixa perfeitamente em qualquer filme com explosões ;)

  13. Luiza disse:

    Que análise, viu? Não é babação não! hehehe
    Realmente o filme surpreende e as musicas se repetem demais =]

  14. Fabian disse:

    Cara crítica EXCELENTE Lufi!

    Sério mesmo! Não tinha vontade de ver, mas seu ponto de vista me fez verdadeiramente interessado!

    Taí, vou com minha esposa esta semana e se for ruim vou em Recife puxar teu pé e te dar uns bofetes huahuahuhauaa

    • Lufi disse:

      yhhyhyhyhyyhy Aê!! Tomara que não goste pra alguém vir me visitar então! O Douglas, mão de vaca, só vem quando as passagens estiverem por R$100 ida e volta e o Sérgio só vem ´pra tomar sorvete e vai embora =] e obrigado pelo elogio Fabian =D

  15. Daniel Barbosa disse:

    Ôh Lufi, você fala bem dos textos do Fabian, mas você não fica atrás não (rs), ótima análise.

    Estou bastante ansioso para ver como ficou esse filme, pelos trailers parece ser sim uma grande surpresa a nível nacional, mas só vou assistir quando enfim conseguir assistir ao Sherlock Holmes. :)

Deixe um Comentário